sábado, 24 de agosto de 2013

Quase uma antiguidade...

Oi,

Vim para mostrar umas fotos que encontrei em uma pasta antiga recuperada de uma máquina que "morreu", sorte que o HD pôde ser acessado e todas as informações foram recuperadas... Eu nem me lembrava que havia feito essas fotos, me arrisco a dizer que não sabia... As vezes nos esquecemos tão profundamente de algo que, para mim, na verdade já não sabemos, digo, deixamos de saber... Ao menos é assim que penso...

Como essa toalhinha foi a primeira, apesar de não ser assim tão "velhinha", é quase uma antiguidade... kkkkk...

Iniciei no Frivolité a duras penas, aprendi através de fotos com legendas incompreensíveis para mim... Porém sempre fui, como confesso em minha descrição, inquieta e curiosa, no caso dessa toalhinha, audaciosa... Ela foi o primeiro trabalho que fiz com navete. Como eu não entendia mesmo as fotos e desenhos que encontrava explicando a execução da renda com navete, me sujeitei a fazer com agulha. Com o tempo consegui fazer com a navete e abandonei totalmente as agulhas.

Com as agulhas fiz peças pequenas, enfeites para árvore de Natal. Hoje em dia essas peças me parecem não delicadas, grosseiras mesmo. É que encontrei agulhas grossas, então usava fios grossos e o trabalho ficava bonito, porém, não delicado como agora.

Uma querida amiga, a M.L., me presenteou com agulhas tão finas como as de costura, aí o trabalho ficou mais delicado. Ainda assim, prefiro fazê-lo com navete, adoro!

Vamos lá:

Essa é a toalhinha...
A máquina estava em seus últimos dias, por isso as fotos estão terríveis..

Aqui bem de pertinho...
Agora me sinto agradecida por, ao menos naquela época, fotografar tudo com data.

 Ela foi feita para uma das mesinhas de canto da nossa sala. Coloquei a minha mão para dar noção do tamanho dela.
Ela foi confeccionada com a Mercer Crochet 20... Agora eu trabalho mais com a 60, ela é bem mais fininha.

Nossa, já será o aniversário de 5 anos dessa toalhinha... 

É isso...

Espero que tenham gostado.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa... (E passa mesmo!)
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Trabalhinhos...

Oi meninas e meninos,

Trago umas fotos de uns trabalhinhos que fiz a alguns dias.

Onde será que eu estava...?
É... kkkkkkkk... Estava no hospital... kkkkk Ô que vida...!

Não foi nada muito sério... Tanto que assim que Meu Amor, também chamado de Maridéx - com acento mesmo..., levou um pouco de fios e minha navete, eu fiz umas coisinhas.


No final do terceiro dia, Maridéx se apiedou de mim e levou mais uma caixinha de fios para que eu tivesse mais "escolha" de cores... Um amor o Meu Amor... Ele também levou a máquina fotográfica...


Como aqui em Porto Alegre o Frivolité é praticamente desconhecido, tenho uma aluna que aprendeu quando menina, faz já um tempinho... Ela é a única pessoa que já havia visto e feito, causei certa estranheza, curiosidade e até encanto. Fiz até amizade por causa dessa rendinha maravilhosa.

Coisinhas que fiz enquanto estava internada:


Não sei onde estão as fotos das outras toalhinhas...

Uma aplicação bem de pertinho.
Esse é um dos gráficos dos quais mais gosto.

É isso...

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Mãozinhas em ação!

Oii,

Hoje é um dia muito especial.
A algum tempo estou dando aulas de Frivolité aqui na minha Paróquia em Porto Alegre. Sou professora em um curso da Ação Social na Paróquia de Santo Antônio do Partenon. Não temos mais nenhuma vaga para o Frivolité, ai, foi um curso bem aceito e procurado.

Pedi para as meninas me deixarem fotografar suas mãozinhas enquanto trabalhavam. Quem me conhece no mundo do Patchwork, sabe que não posto fotos com rosto... Gosto de um estilo diferente de fotos, também não gosto de citar nomes, por isso, aqui também mantenho a mesma linha...

Aqui vão algumas fotos:



Para que as meninas pudessem visualizar bem o feitio do ponto, comecei a utilizar lã, no caso uma vermelha. O ponto não fica delicado não, porém, conseguimos visualizar o trabalho melhor. Olha a lã aí, gente...






O grupo é bem eclético, temos meninas em estágios de aprendizado diferentes, já que, quando se trata de artesanato e de quase tudo nesta vida, cada pessoa tem ritmo próprio. Posso dizer que minhas meninas são um grupo fabuloso e que estamos trabalhando muito bem juntas.

Aqui vão outras fotos:









É isso...

Espero que tenham gostado.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

domingo, 2 de junho de 2013

Manta de crochet

Oiii, tudo bem?

Aqui anda fazendo um friozinho danado... Aí resolvi fazer uma manta para aproveitar esse clima e trabalhar com lã sem passar calor. Assim eu também podia espantar a frustração com algumas coisas... Nada melhor que trabalhar com as mãos para deixar os pensamentos mais livres e elaborar novas estratégias.

Voltando, então à manta.

Procurando na Net achei um Blogue que é uma fonte inesgotável de ensinamentos e beleza. Fiquei apaixonada pelo trabalho da Artesã Sônia Maria. Também posso dizer que nunca vi tamanha dedicação e carinho na preparação das aulas que ela posta, porque os Paps dela são Aulas maravilhosas. Você pode encontrá-la aqui:

http://falandodecrochet.blogspot.com.br/

Claro que sei que meu trabalho não passará nem perto do dela. Porém, como não sou crocheteira nem nada, acho que está ficando até bom...

Minha manta está assim:
Eu fotografei ela no solzinho que nos visitava lá no sofá.

Estou trabalhando com um número pequeno de cores, assim me sinto mais segura. Se você desejar ver o trabalho multicolorido da Sônia Maria, entre aqui:

http://falandodecrochet.blogspot.com.br/2013/05/manta-de-la-em-croche-em-andamento.html

Aqui dá para ver bem as cores que escolhi, pode-se notar que são bem poucas.

Acho que já dá para ter uma ideia do tipo de "desenho" que quero dar a essa manta.
Depois eu volto para mostrar o desenho a meio caminho...

Aqui bem de pertinho...

Espero que tenham gostado.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Frivolité com navete_PAP_Introdução_Fios


Oi, voltei.

Agora vamos conversar um pouco sobre os fios. Estou bem atarefada, por isso, a continuação deste pap vai levar um tempinho... Desculpem...

Esses são os fios que utilizo para confeccionar as rendas. É, Frivolité é uma renda... É possível notar bem a diferença no tamanho das amostras, segundo a espessura do fio.

Aqui vamos dar nomes aos bois... kkk... Esse selinho com a marca do fio é pouco maior que uma moeda de R$1,00. Eu não tinha um selinho da Mercer 20, a mais espessa... Desculpem... É a linha correta, porém, o selinho se perdeu a muito tempo.
 gosto muito da Mercer quando quero que o trabalho fique bem "firme". Dependendo da peça, quando acabada e passada, parece até que você engomou...

Essas são outras marcas que utilizo. Cada uma tem suas indicações segundo o tipo de trabalho que vamos confeccionar ou, para que tipo de utilização a peça pronta se prestará.

Todos esses marcadores foram confeccionados com o mesmo gráfico e a mesma marca de fio. Adoro!! São corres bem firmes e brilhantes, e o fio se presta muito bem para a confecção do Frivolité pois é bem escorregadio...


Surpresa!!
A diferença na espessura do fio influencia diretamente no tamanho da peça acabada. Quanto mais delicado o fio, mais delicada a peça.
Mesmo na mesma marca, no caso o fio Perlé - Anchor, que não tem graduação de espessura, encontramos fios mais ou menos espessos. Claro que não sei porque isso ocorre, e isso nem é um problema de qualidade, pois o fio é maravilhoso. Só temos que levar isso em consideração no caso de utilizar dois fios diferentes na mesma peça.


Essa foi a maior discrepância que encontrei.

Aqui uma outra vista...


Espero que tenham gostado.

Assim que possível eu volto com a continuação do pap.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Frivolité com navete_PAP_Introdução


Oi,

Queridas, vou começar do começo... Com as ferramentas utilizadas para a confecção do Frivolité. Mais tarde volto com a continuação.

Vamos lá:

O Frivolité pode ser confeccionado com dois tipos de ferramentas muito diferentes. A agulha e a navete. Aqui temos três das minhas agulhas... Velhinhas, tortinhas... Me desfiz de outras duas que eram mais robustas, para fios menos delicados.

Coloquei a canete para que tenham ideia do tamanho das agulhas. Eu comecei a me aventurar no Frivolité com agulhas. Em pouquíssimo tempo migrei para as navetes.

Esse é o tipo de navete que sempre encontrei em minhas buscas... Por onde andei nunca encontrei, no Brasil, outra. Com essa navete o trabalho é mais lento porque temos que utilizar, como ferramenta auxiliar, uma agulha de crochê.


Essa outra navete encontrei no Peru, em Arequipa. Ela é de uma liga de metal maleável. Como ela tem uma pontinha, a que aparece contrastando com o fio, posso prescindir do uso da agulha de crochê.

O problema dessa navete é que de tanto abrir e fechar, para enrolar o fio, ela acaba quebrando no ponto de maior stress...

Essa é minha mais nova companheira. Também é arequipenha... Graças a Deus! Finalmente tenho uma ferramenta mais interessante e com ela posso maximizar meu trabalho. Ela é de plástico maleável, tem uma ponta de agulha de crochê e a linha é armazenada em uma bobina que vem com ela ou, como na foto, uma bobina comum de máquina...



Então, com apena uma navete, posso trabalhar com quantos fios eu queira. Ela já vem com duas bobinas, as pretas. As outras bobinas são da minha máquina. Êba....


Com a facilidade dessa nova navete, posso guardar meus fios assim... Já com a bobininha com o fio.


Utilizo uma ainda tesourinha. Uso também um fio auxiliar, alfinetes, agulha e, ocasionalmente, esses dois pedacinhos de cartolina com tamanhos específicos de picot.


Depois volto com outra parte desse pap.

Espero que tenham gostado.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Miniaturas de sapatinhos


Oi,

Passei para mostrar uns trabalhinhos antigos.
Essas miniaturas têm várias opções de uso e, cá entre nós, são lindicas.
Podem ser confeccionadas em variadas combinações de cores.

Esse sapatinho foi feito com outra linha, a Mercer 60. Não sei porque, na hora de fotografar coloquei a Perlé... Acho que foi pelas cores... 



Ai, modéstia em Marte, não é um docinho?...

Este é outro modelinho também confeccionado com a Mercer 60.



Espero que tenham gostado.


Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Marcadores


Oi,

Voltei para mostrar meus marcadores a vocês.

Ganhei um montão de linhas da minha irmã. Delícia...
Todos esses marcadores foram feitos com as linhas ganhas. Ainda faltam alguns...
Adorei essas cores juntinhas, entrelaçadas...




Vista lateral...

Vista de cima...

Achei um encanto eles todos arrumadinhos em leque.

 Aqui estão em cascata.

Alguns deles já encontraram novos lares... Ficaram poucos...

Então é isso, espero que tenham gostado.

Beijo

"Meu Deus, como o tempo passa...
Dizemos de quando em quando...
Ao final, o tempo fica...
E a gente é que vai passando..."
Fado